Lucro da Altri cresce para 69,6 milhões de euros no primeiro semestre

O Grupo Altri, através da Caima, Celbi e Biotek, apresentou um volume total de fibras celulósicas produzidas de 562,5 mil toneladas, um nível ligeiramente abaixo do semestre homólogo (-1,5%) dada a paragem programada de uma das unidades industriais (Biotek). No segundo trimestre, fruto dessa mesma paragem, a produção atingiu 282,2 mil toneladas.


Em termos de vendas, o volume atingiu cerca de 589 mil tons, um ligeiro decréscimo de 1,1% face aos primeiros seis meses do ano passado, com os mercados externos a absorverem 504,8 toneladas, 86% do total.


O volume de produção, de vendas, mas principalmente o contexto de alta dos preços nos mercados internacionais, levou a que as receitas totais, que incluem outros rendimentos além das fibras, atingissem os 521,7 milhões de euros no primeiro semestre de 2022, um crescimento de 41,8% face ao mesmo período de 2021. No segundo trimestre, as receitas cresceram 37,8% para 272,5 milhões.


O EBITDA atingiu os 130,8 milhões de euros no primeiro semestre, um aumento de 32,7%, sendo que no segundo trimestre ascendeu aos 69,6 milhões. A margem EBITDA foi de 25,1%, -1,7 p.p. comparando com o período homólogo, sendo de 25,6% no segundo trimestre, uma quebra de 7,6 p.p. face ao mesmo período do ano anterior, refletindo o aumento dos custos registado.


Este desempenho é “alcançado num ambiente desafiante de inflação de vários custos variáveis, reflexo das disrupções nas cadeias logísticas, mas exacerbadas pela invasão da Ucrânia pela Rússia”, diz José Soares de Pina. “O contexto de forte aumento dos preços da energia e de matérias-primas, em especial dos produtos químicos e madeira, tem limitado a expansão da rentabilidade e margens obtidas pelo Grupo Altri”, acrescenta o CEO da Altri.


Apesar de um ambiente favorável de preços das fibras celulósicas, o ambiente inflacionista de vários custos variáveis limitou a evolução da margem. Ainda assim, o resultado líquido das operações continuadas do Grupo Altri atingiu cerca de 69,6 milhões de euros nos primeiros seis meses de 2022, um aumento de 56,9% ao comparar com o período homólogo. No segundo trimestre, os lucros ascenderam a 39,8 milhões, um crescimento de 23,6% face ao mesmo trimestre de 2021.


Procura puxa pelos preços das fibras celulósicas


A procura global por fibras celulósicas apresentou um decréscimo de 0,8% até maio de 2022, sendo que a procura por Pasta Hardwood diminuiu cerca de 0,3% em relação ao período homólogo de 2021. Esta evolução é claramente influenciada pela China, que continua a apresentar um decréscimo (-6,6%), em grande parte explicado por fatores já identificados em 2021 e que continuam a restringir muitas das relações económicas com o país asiático.


Contudo, nos restantes mercados assiste-se a um aumento da procura. A região da Ásia e Pacífico, excluindo a China, apresenta acréscimos na procura de +19% no Japão e +6,5% para o resto da Ásia/Africa e +36% na Oceania. É de destacar a dinâmica estável da Europa Ocidental (+3,3%), sendo um dos fatores importantes para confirmar o equilíbrio da procura e oferta no mercado europeu é o nível de stocks nos portos que continua a descer mensalmente desde setembro de 2021, tendo atingindo um mínimo histórico em abril de 2022.


Perante este contexto, os preços têm vindo a subir. No final do segundo trimestre, o preço da pasta BHKP na Europa estava a 1.350 USD/ton, depois de três aumentos consecutivos de 50 USD/ton, anunciados para abril, maio e junho. A forte procura que se continua a sentir no mercado europeu, conjugada com um nível de stocks reduzido, já levou a um anúncio adicional de aumento de preços de 30 USD/ton para julho.


Decisão sobre a Galiza no 1.º semestre de 2023


Na prossecução da estratégia de crescimento, mas também na de ser uma empresa cada vez mais apostada na sustentabilidade, o Grupo Altri continua a investir. O investimento líquido total realizado durante a primeira metade do ano ascendeu a 11,8 milhões de euros, um aumento de quase 60% face ao período homólogo, valor eles que inclui cerca de 6,1 milhões relacionados com o investimento anunciado na nova caldeira de Biomassa para a unidade industrial Caima.


O Grupo Altri continua também a trabalhar no projeto Gama, na Galiza, sendo que o objetivo é o de anunciar a decisão final de investimento durante o primeiro semestre de 20223, depois do anúncio em abril da potencial localização na zona de Palas de Rei, na província de Lugo, Comunidade autónoma da Galiza em Espanha. Estamos atualmente a trabalhar no projeto de impacto ambiental, o projeto de engenharia, viabilidade económica e estrutura de financiamento de um projeto que poderá ascender a mais de 800 milhões de euros.