Lucro da Altri cresce para 123,7 milhões de euros em ano de produção recorde

Lucro da Altri cresce para 123,7 milhões de euros em ano de produção recorde

O Grupo Altri alcançou, em 2021, um recorde de produção de fibras celulósicas, mas também um crescimento das suas vendas, num período marcado pela alta dos preços da pasta nos mercados internacionais.


Nas unidades de produção de pasta do Grupo Altri -- Celbi, Biotek e Caima -- registou-se um recorde absoluto de produção e vendas nos 12 meses de 2021. Neste período foram produzidas 1,126 milhões de toneladas de pasta (mais 2,2% face a 2020). As vendas no mesmo período atingiram também um recorde, registando cerca de 1,153 milhões de toneladas (aumento de 5,0% face a 2020), com os mercados externos a absorverem 996 mil toneladas, o equivalente a 86% do total.


Neste contexto, e tendo em conta que o preço de mercado PIX da Pasta BHKP aumentou para 1.140 dólares/tonelada no final de 2021, o que compara com 680 dólares/tonelada no final de 2020, as receitas totais do Grupo Altri atingiram os 793,4 milhões de euros em 2021, um crescimento de 38% face a 2020.


José Soares de Pina, CEO da Altri, salienta que “apesar de todas as condicionantes derivadas da pandemia, com elevadas restrições ao nível da logística em termos globais, conseguimos mais uma vez superar-nos, alcançando níveis de produção de fibras celulósicas, mas também de volume de negócios, sem paralelo na história da nossa Companhia.”


Os custos operacionais registaram um crescimento de 18,6%, fruto da pressão inflacionista generalizada dos fatores produtivos. Ainda assim, o EBITDA atingiu 227,7 milhões de euros, um aumento de 132,7% em termos homólogos, com a margem EBITDA a alcançar os 28,7%, um incremento de 11,7 pontos percentuais, revelador da contínua procura de melhoria de eficiência das diversas biorefinarias.


O resultado líquido do Grupo Altri atingiu os 123,7 milhões de euros, um aumento significativo face aos 24,7 milhões registados em 2020, já excluindo a GreenVolt que passou a ser considerada “Operação Descontinuada” em termos de reporte de informação financeira.